Textos | Sobre TCR | Hélio J. Guilhardi

Escolha o texto abaixo para fazer o download em PDF.

INTRODUÇÃO À TCR | PERGUNTAS MAIS FREQUENTES SOBRE TCR

A ÉTICA DO REFORÇAMENTO POSITIVO

A METAMORFOSE DE NARCISO E O AUTOCONHECIMENTO – UM ENSAIO

ALCOOLISMO: CONCEITOS DA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PARA SUPERAÇÃO

ALGUMAS DIRETRIZES PARA MELHOR AÇÃO TERAPÊUTICA

ALGUMAS REFLEXÕES ADICIONAIS SOBRE O BEHAVIORISMO RADICAL – I. – Mental, Sim; Privado, Não (Rachlin, H.)

ALGUMAS REFLEXÕES ADICIONAIS SOBRE O BEHAVIORISMO RADICAL – II. – Os Behaviorismos Radical e Cognitivo São Incompatíveis? (Thomas, Roger K.)

ALGUNS COMENTÁRIOS SOBRE A MATURIDADE PESSOAL

ANÁLISE COMPORTAMENTAL DO SENTIMENTO DE CULPA

ANÁLISE FUNCIONAL E ANÁLISE DE CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO

AS BROMÉLIAS E A TEIA DE ARANHA

AS MELHORES INTENÇÕES DE INGMAR BERGMAN

ASPECTOS ÉTICOS E TÉCNICOS DA PRÁTICA PSICOTERÁPICA: A VISÃO COMPORTAMENTAL

ASSERTIVIDADE–INASSERTIVIDADE EM UM REFERENCIAL COMPORTAMENTAL

ATENÇÃO SOCIOAFETIVA E ATENÇÃO SOCIAL 

AUMENTO DE FREQÜÊNCIA DE RESPOSTAS PARA ALTERAR A LENTIDÃO E ELIMINAR COMPORTAMENTOS INADEQUADOS EM UM ALUNO DE PRIMEIRO GRAU

AUTOBIOGRAFIA DE UM RATO

AUTO-ESTIMA, AUTOCONFIANÇA E RESPONSABILIDADE

AUTO-ESTIMA E AUTOCONFIANÇA SÃO METÁFORAS, NÃO CAUSAS

CISNE NEGRO: ANÁLISE COMPORTAMENTAL DE UMA TRAGÉDIA

CLASSIFICAÇÃO BÁSICA DOS COMPORTAMENTOS NA PSICOTERAPIA: FUNCIONAL-DISFUNCIONAL; DESEJÁVEL-INDESEJÁVEL; DESEJADO INDESEJADO

COMENTÁRIOS ADICIONAIS SOBRE AS AUTOMUTILAÇÕES DE NINA

COMPORTAMENTO NÃO CAUSA COMPORTAMENTO…

COMPORTAMENTO VERBAL E REFORÇO NATURAL

COM QUE CONTINGÊNCIAS O TERAPEUTA TRABALHA EM SUA ATUAÇÃO CLÍNICA

CONCEITUAÇÃO DE SENTIMENTOS

CONSIDERAÇÕES CONCEITUAIS E HISTÓRICAS SOBRE A TERCEIRA ONDA NO BRASIL

CONSIDERAÇÕES SOBRE O PAPEL DO TERAPEUTA AO LIDAR COM OS SENTIMENTOS DO CLIENTE

CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO MATRICIAIS

CONTROLE COERCITIVO E ANSIEDADE: UM ESTUDO DE CASO DE “TRANSTORNO DE PÂNICO” TRATADO PELA TERAPIA POR CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO (TCR)

DIÁLOGO COM RÓI

DISTINÇÃO ENTRE TERMOS: HISTÓRIA DE VIDA (HV), HISTÓRIA DE CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO (HCR) E CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO ATUAIS (CRA)

ENTREVISTA: “AMIGO ANIMAL”

ENTREVISTA COM HÉLIO GUILHARDI, FEITA POR ALINE COUTO, DO COMPORTE-SE, EM 27/04/2012 – EM SALVADOR – BA

ENTREVISTA CONCEDIDA AO BLOG DA SAÚDE (www.blogdasaude.com.br), SOBRE COMPORTAMENTO E EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO.

ENTREVISTA CONCEDIDA AO JORNAL DA APAE (20ª EDIÇÃO), EM 05/04/2010, SOBRE A IMPORTÂNCIA DO GRUPO DE IRMÃOS

ENTREVISTA CONCEDIDA PELO PROF. HÉLIO JOSÉ GUILHARDI À REVISTA METRÓPOLE – 24/02/2013

ENTREVISTA CONCEDIDA PELO PROF. HÉLIO JOSÉ GUILHARDI À REVISTA METRÓPOLE – 24/03/2013

ENTREVISTA SOBRE EDUCAÇÃO DOS FILHOS – 04/02/07 – VITÓRIA -ES

ENTREVISTA DR. JORNAL

ENTREVISTA DO PROF. HÉLIO JOSÉ GUILHARDI PARA O SITE COMPORTESE, REALIZADA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS EM 21/05/2011, DURANTE A 10ª JAC.

ENTREVISTA SOBRE ANIMAIS

ENTREVISTA SOBRE DEPRESSÃO NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA

EXTINÇÃO

ENTREVISTA SOBRE MESADA PARA OS FILHOS

FALA, MEMÓRIA (comentário de Hélio J. Guilhardi sobre artigo de Oliver Sacks)

FAMILIARES NO PROCESSO TERAPÊUTICO: SÃO PARTE DO PROBLEMA OU DA SOLUÇÃO?

FORMAÇÃO DO TERAPEUTA COMPORTAMENTAL

HISTÓRIA DE CONTINGÊNCIAS COERCITIVAS E SUAS IMPLICAÇÕES: ESTUDO DE CASO SOB A PERSPECTIVA DA TERAPIA POR CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO (TCR)

HISTÓRIA DE CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO

INTRODUÇÃO À TCR | PERGUNTAS MAIS FREQUENTES SOBRE TCR

MECANISMOS EXPLICATIVOS DOS COMPONENTES COMPORTAMENTAIS DO TOC

MENTALISMO E BEHAVIORISMOS

NOMEAÇÃO DE CORES

OBJETIVO – SUBJETIVO E PÚBLICO – PRIVADO

O MODELO COMPORTAMENTAL NA ANÁLISE DO TOC1

O QUE É A MEMÓRIA PARA A ANÁLISE DO COMPORTAMENTO

O STATUS DO SENTIMENTO

O TOQUE DO AMOR NUM UNIVERSO DE LINHAS PARALELAS: GRITOS E SUSSURROS DE INGMAR BERGMAN

O USO DE INSTRUMENTOS PADRONIZADOS DE AVALIAÇÃO COMPORTAMENTAL NAS SESSÕES DE TERAPIA

OS SEIS SENTIDOS DE “THE LADY AND THE UNICORN”

PERDÃO EM UMA PERSPECTIVA COMPORTAMENTAL

PROBLEMAS E PERSPECTIVAS NA ANÁLISE APLICADA DO COMPORTAMENTO: O CASO DA CLÍNICA

PROF. KELLER DISSE SIM

PROCEDIMENTOS PARA INSTALAR COMPORTAMENTO DE ESTUDAR

PUNIÇÃO NÃO É CASTIGO

REFORÇO LIVRE

RELAÇÃO CAUSAL ENTRE PENSAMENTO E COMPORTAMENTO: EQUÍVOCO CONCEITUAL DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL

RESISTÊNCIA DO CLIENTE A MUDANÇAS

RESPONSABILIDADE SOB CONTROLE DE REFORÇAMENTO POSITIVO

SENTIMENTO DE PENA: CONTINGÊNCIAS COMPLEXAS DAS QUAIS É FUNÇÃO

SUBJETIVIDADE MODERNA

TERAPIA POR CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO

TERAPIA POR CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO (texto redigido a pedido de Garry Martin, para inclusão no Cap. 28 do livro Modificação de Comportamento – O que é e como fazer, de Martin, G. e Pear, J., publicado no Brasil pela Editora Roca, em 2009)

TERAPIA POR CONTINGÊNCIAS DE REFORÇAMENTO II (2009)

TUDO SE DEVE ÀS CONSEQÜÊNCIA

UM POUCO SOBRE ADIVINHAÇÕES E BRUXAS

UM POUCO MAIS SOBRE AUTOESTIMA

UM MODELO COMPORTAMENTAL DE ANÁLISE DE SONHOS

UMA UTOPIA POSSÍVEL: “CÉLULAS” DE WALDEN TWO